sábado, 10 de junho de 2017

Contradições do Capitalismo: entrevista com David Harvey

https://www.youtube.com/watch?v=mFSZYm3kfSw

Vídeo publicado em 29 de junho de 2014;
Legendas em português;
21:45 min.

Em entrevista para o site Novara Media, Harvey comenta sobre várias temáticas representativas das contradições do capitalismo. “Crises sempre implicam em criação e destruição e temos que nos perguntar: quem se beneficia com a criação e quem arca com os custos da destruição?” (9:30 min) afirma o geógrafo ao comentar sobre a crise financeira de 2009.

Ele também comenta sobre as várias manifestações de descontentamento ao redor do mundo, inclusive menciona as manifestações de rua, de 2013, no Brasil. Para melhor entendimento dos exemplos citados, sugiro uma breve pesquisa sobre alguns eventos e movimentos mencionados na entrevista, como a crise financeira global de 2008/2009, o Movimento M15 (Espanha, 2011), os protestos sociais em Israel (2011), o movimento Tea Party, o movimento Occupy Wall Street e a Primavera Árabe (2011).

No início do período, vimos a ideia de destruição criativa aplicada ao projeto urbanístico da reforma de Haussmann e aos movimentos de vanguarda do modernismo. Como vocês podem observar na entrevista, a mesma noção é aplicada por Harvey às crises do sistema capitalista, na contemporaneidade.

Quem quiser, pode encaminhar comentários sobre esta entrevista, no campo de comentários. Tenho a curiosidade em conhecer a percepção de vocês quanto à forma escrita e falada de Harvey, além, é claro, de saber o que pensam sobre o conteúdo deste vídeo.




quarta-feira, 7 de junho de 2017

Exercício Bônus

Opcional
Individual

Assistir ao filme de Sílvio Tendler, Encontro com Milton Santos: o mundo global visto do lado de cá (2006). Identificar conceitos relacionados à noção de pós-modernidade nas temáticas tratadas no filme. Relacionar estes conceitos com a fundamentação teórica de Harvey, Hall ou Sarlo tendo por base o contexto da sociedade brasileira.
Estrutura: título, introdução, desenvolvimento e conclusão.
Especificações: 1 a 2 laudas, impresso, entrega pessoalmente.
Data: 21 de junho de 2017.

Bibliografia sugerida
SANTOS, Milton. Por uma outra globalização – do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2006.

Resenha do Documentário O Mundo Global Visto do Lado de Cá. Disponível em https://geografiaifba20132.wordpress.com/tag/resenha-do-documentario-o-mundo-global-visto-do-lado-de-ca/

terça-feira, 6 de junho de 2017

A indústria cultural: o iluminismo como mistificação das massas

Existem diversas traduções do livro Dialética do esclarecimento ou Dialética do Iluminismo traduzido do idioma alemão para o portuguêsVejam um trecho da resenha de Suzana Alves, Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Alagoas.

A Indústria cultural: o esclarecimento como mistificação das massas. in: Dialética do esclarecimento/ fragmentos filosóficos. Max Horkheimer & Theodor Adorno. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 1985.  

No texto, A indústria cultural: o esclarecimento como mistificação das massas fica claro que a denominada Indústria Cultural encontra-se voltada única e exclusivamente para satisfação dos interesses comerciais dos detentores dos veículos de comunicação, que vêem a sociedade como um mercado de consumo dos produtos por eles impostos, dando origem a um processo de massificação da cultura. Adorno foi criador da expressão indústria cultural utilizada para demonstrar a exploração comercial da cultura por meios de comunicação modernos como o rádio e o cinema. [...] Para os autores, o desenvolvimento da ciência tornou-a apenas mais eficaz como instrumento de dominação, enquanto que (o desenvolvimento) da moral serviu apenas para dissociá-la da razão e o (desenvolvimento) da arte tornou-se mais vulnerável a indústria cultural, acelerando sua transformação em mercadoria. Mais ainda, a racionalidade crescente do mundo é um processo irreversível de perda de sentido da liberdade onde ocorre a burocratização. 





Cenas da Vidas Pós-moderna

Segue link da resenha do livro Cenas da vida pós-moderna - intelectuais, arte e videocultura na Argentina, por Isabel Travancas.

A resenha deve ajudar na identificação do capítulo ou subcapítulo de interesse.


http://www.antropologia.com.br/res/res27.htm

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Zygmunt Bauman - Fronteiras do Pensamento

Link da entrevista com Bauman
https://vimeo.com/27702137

Comente algumas temáticas desenvolvidas por Bauman na entrevista. Procure, na medida do possível, estabelecer conexões entre os argumentos de Bauman com as ideias de Harvey ou Hall sobre a modernidade/pós-modernidade. Da mesma forma, tente trazer exemplos da vida cotidiana para aplicação dos conceitos.

Escolha uma ou duas frases para comentar.

“Nós temos grande dificuldade em adivinhar o que vai acontecer conosco no ano que vem. O projeto de vida, de uma vida inteira, é algo difícil de acreditar. A vida é dividida em episódios.” 1min 45seg

“Você tem que criar a sua própria identidade. Você não a herda. Você não apenas precisa fazer isto do zero, mas você tem que passar sua vida de fato redefinindo sua identidade.” 2min 45seg

“Uma coisa é que multiplicamos, nós, a humanidade no planeta, as conexões, as relações, as interdependências, as comunicações, espalhadas em todo o mundo. Estamos agora numa posição em que todos nós dependemos uns dos outros.” 4min 54seg

“A democracia é uma noção que adquire com o tempo, na história, diferentes formas, diferentes instrumentos, diferentes estratégias.” 10min 53 seg   

“Nós instalamos microfones nos confessionários” 16min 50seg

“Há dois valores essenciais que são absolutamente indispensáveis para uma vida satisfatória e recompensadora: um é segurança o outro é liberdade. [...]  Cada vez que você tem mais segurança, você entrega um pouco da sua liberdade [...] Cada vez que você tem mais liberdade, você entrega parte da sua segurança.” 21min 48seg 

Responder na área de comentários até: 24 de maio de 2017.

terça-feira, 16 de maio de 2017

Jameson - Pós-modernismo ou pós-modernidade?

Segue o link do vídeo com Fredric Jameson no qual ele explana sobre a diferença entre pós-modernismo e pós-modernidade.

https://www.youtube.com/watch?v=nSNAhib3B_M

Pós-modernismo ED II 2016 2

Trabalho individual.

Perguntas sobre o capítulo 3, Pós-modernismo, do livro Condição Pós-Moderna, David Harvey. 

1. Você acredita que Harvey se alinha com a noção de uma radical troca de paradigma associado ao termo pós-moderno?
2. Como Harvey percebe as posições estilísticas de Hassan entre modernismo e pós-modernismo?
3. Como os pensadores contemporâneos acolhem a fragmentação e a efemeridade? Qual a diferença estabelecida neste sentido em relação ao pensamento de Baudelaire sobre a modernidade?
4.  Qual a via que Foucault enxerga como forma de se opor à racionalidade técnica-represssiva?
5.  Como Lyotard circunscreve o sujeito social em meio aos jogos de linguagem? Qual a consequência de tal quadro?
6. Qual o ponto comum entre o pensamento de Foucault e Lyotard?
7.  Qual o outro termo associado a “determinismos locais”? O que estes termos significam?
8.  Como os pensadores pós-modernos acolhem as novas possibilidades de informação e produção?
9. Como as condições técnicas e sociais influenciam o pensamento de Lyotard quanto a uma mudança ocorrida no modernismo?
10. Como a vida cultural é percebida pelos desconstrucionistas? Qual o “impulso desconstrucionista”?
11. O que Derrida considera como modalidade primária do discurso pós-moderno e como se dá a interpretação desta modalidade?
12. Como os “pós-modernos” reagem a uma representação totalitária do mundo?
13. Como Jameson trabalha a noção de uma esquizofrenia pós-moderna?
14. Quais as características citadas por Jameson quanto à falta de profundidade?
15. Como Daniel Bell descreve o pós-modernismo?
16. Qual a mudança ocorrida na relação do artista com a história na era da televisão de massa?
17. Jameson afirma que a partir do início dos anos 60 a produção da cultura tornou-se integrada à produção de mercadorias. Qual a influência desta integração na inovação e experimentação estética?
18. De que forma este texto auxilia na constituição da noção sobre aquilo o que se denomina por pós-modernidade? Elabore um conceito sobre "o que é a pós-modernidade" e exemplifique com dinâmicas da nossa vida cotidiana.

Data de entrega e discussão: 29 de maio de 2017